• V9 Bobber
  • V9 Roamer
Cores disponíveis

V9 Bobber

9.990,00 euro

V9 BOBBER: A Moto Guzzi que inicia um segmento

A V9 Bobber evoca conceitos nobres, como a simplicidade das formas, a pureza do design e a desportividade. É a custom desportiva da Moto Guzzi, que efetivamente inaugura o segmento Bobber de média cilindrada, onde, atualmente, é a única representante. O estilo Bobber nasceu nos Estados Unidos da América, após a Segunda Guerra Mundial, pela mão de pilotos apaixonados, e caraterizava-se pela eliminação de todos os elementos que fossem considerados supérfluos para as corridas em terra. Para competir nessas condições, eram utilizados pneus de grandes dimensões, que garantiam elevada aderência. De acordo com este estilo, a V9 Bobber abandona os cromados e os elementos brilhantes e exibe um clássico estilo mate.
É este estilo que acompanha o tanque de combustível e os painéis laterais, sendo as únicas concessões as referências gráficas a amarelo ou a vermelho, e que se estende também aos escapes e aos pára-lamas em metal. Este último, dianteiro, foi cuidadosamente encurtado, de forma a evidenciar a compacta unidade ótica.
As jantes, em preto opaco, ambas de 16 polegadas, são finamente decoradas com o logo Moto Guzzi em cinzento, e montam pneus de dimensões generosas (130/90 à frente e 150/80 atrás). Com este estilo caraterístico e marcante, a moto exibe uma fantástica combinação entre prazer de condução e maneabilidade.
A V9 Bobber difere da V9 Roamer também na posição de condução, mais desportiva, em face do guiador drag pintado em preto fosco. A distância do assento ao solo é de apenas 770 mm, e se a este facto se adicionar o peso excecionalmente baixo, de apenas 199 kg, é fácil imaginar o nível de conforto e o prazer de condução que a V9 Bobber oferece.

Motor

A V9 Bobber e a V9 Roamer montam uma nova unidade motriz, construída na Moto Guzzi, em Mandello del Lario. Trata-se, naturalmente, de um bicilindrico transversal em V a 90º refrigerado a ar e óleo, capaz de garantir uma dinâmica de condução e uma sonoridade típicos da Moto Guzzi.
O motor foi desenvolvido com o objetivo de elevar ao máximo o binário e a elasticidade, aspetos fundamentais para garantir prazer de condução e diversão na estrada. A título exemplificativo, o novo sistema de lubrificação foi desenhado de forma a otimizar a capacidade térmica e o consumo de energia, com vantagens traduzidas na diminuição do consumo de combustível.
Por outro lado, o sistema de ventilação foi previsto de forma a reduzir as perdas de potência, e atua em paralelo com outros elementos cujo desenvolvimento visou, precisamente, uma superior gestão energética.
Na parte superior do motor, a termodinâmica é completamente nova. Cabeças, pistões e cilindros em alumínio foram desenhados para aproveitar ao máximo as caraterísticas do propulsor. A capacidade cúbica é obtida graças ao diâmetro e curso de 84x77mm e a distribuição adota 2 válvulas por cilindro, dispostas de forma inclinada.
A alimentação depende de um sistema de injeção electrónica monocorpo Marelli. Igualmente nova, é a unidade de gestão eletrónica do motor. Digno de nota, é o sistema auxiliar de admissão de ar, o qual, combinado com o catalisador de três vias, a dupla sonda Lambda e a nova arquitetura do motor, permite que o 850 da Moto Guzzi respeite a Norma Euro 4. A unidade expressa 62 Nm de binário a apenas 3.000 rpm/min, com uma potência máxima de 55 CV às 6.250 rpm/min, valores que demonstram o compromisso da Moto Guzzi em alcançar elevados valores de binário mesmo em regimes de baixa rotação.
Este propulsor tem um caráter notável e proporciona uma condução verdadeiramente emocionante. E está também disponível numa versao com 35 kW, em linha com a Licença A2, para que todos possam desfrutar da facilidade de condução da V9.
Um outro aspeto inovador do motor 850 da Moto Guzzi é a embraiagem monodisco a seco com diâmetro de 170 mm, que permite uma perfeita transmissão do binário e da potência sem qualquer hesitação.
Também nova, é a caixa de seis velocidades, precisa e suave, que beneficia de uma geometria desenvolvida para o melhor aproveitamento do binário e da potência do motor. A transmissão final é por cardan, que garante a solidez e a fiabilidade caraterísticas da Moto Guzzi.

Ciclística

Carlo Guzzi foi provavelmente o primeiro a compreender a importância da ciclística em relação à possibilidade de se explorar um motor na sua plenitude. Com efeito, a Norge GT de 1928 foi a primeira moto a adotar um “quadro elástico”, equipado com suspensão dianteira e traseira, com enormes benefícios na segurança e no prazer de condução.
A tradição Moto Guzzi é rica em modelos reconhecidos pelas suas superiores qualidades ciclísticas: merece a pena mencionar a Califórnia, que, após uma série de difíceis testes, ganhou, em 1970, a seleção para integrar o LAPD (Los Angeles Police Department).
Senhora desta tradição, a Moto Guzzi constrói hoje motos como a V7 e as grandes 1.400, que se constituem como verdadeiros pontos de referência.
A mais recente moto para o prazer de condução é a V9. O novo quadro de duplo berço, esculpido em tubos de aço, permite uma distribuição ideal do peso do motor entre os eixos traseiro e dianteiro, conferindo à V9 a maneabilidade e equilíbrio que são reconhecidos aos veículos construídos em Mandello del Lario.
Foi atribuida uma atenção especial à dianteira da moto, que apresenta elementos de reforço destinados a conferir precisão, estabilidade e equilíbrio. Também toda a restante estrutura foi alvo de cuidados pormenores de construção, incluindo os elementos soldados e a pintura.
Em relação à suspensão, que utiliza uma forquilha de 130 mm e uns novos amortecedores reguláveis em pré-carga, ela foi desenhada de forma a proporcionar uma resposta gradual e controlada em qualquer situação de andamento. Por seu turno, o sistema de travagem compreende uma nova bomba e uma pinça Brembo de 4 pistons contrapostos que trabalha num disco de 320 mm; na parte traseira, encontra-se presente um disco de 260 mm e uma pinça flutuante de dois pistons, que funciona com reservatório integrado.

Equipamento

Como todas as Moto Guzzi recentes, também a V9 está dotada de um vasto conjunto de sistemas eletrónicos, incorporados de forma discreta no veículo, que tornam a condução mais fácil e segura.
O ABS de duplo canal é de série, tornando-se um elemento não-invasivo capaz de impedir o bloqueio das rodas quando tal é mais necessário, e o MGCT (Moto Guzzi Controllo di Trazione), o sistema de controlo de tração da Moto Guzzi, surge integrado com a gestão eletrónica do motor, sendo ajustável em dois níveis de intervenção e podendo ser desligado. Também de série é o imobilizador anti-roubo e a entrada USB, que se encontra por baixo da coluna de direção.
Coerente com o estilo das duas V9, é a nova instrumentação eletrónica, formada por um único mostrador circular. A escala do taquímetro é analogica, enquanto todas as outras informações estão contidas no mostrador digital: odómetro, viagem parcial e viagem diária, tempo de viagem, consumo médio e instantâneo de combustível, relógio, temperatura do ar, velocidade media, nível do MGCT e outras informações.
No vasto catálogo de acessórios dedicados, encontra-se presente a MG-MP, a plataforma multimédia da Moto Guzzi que conecta o smartphone ao veículo de forma a fornecer uma excecional quantidade de informações úteis.

Pataforma Multimédia Moto Guzzi

Para as V9 Roamer e Bobber está disponível como opcional a Plataforma Multimédia Moto Guzzi. O MG-MPé um sistema multimédia inovador capaz de conectar a moto ao smartphone e, em consequência, à internet. Com a aplicação gratuita na App Store e no Google Play, o smartphone (iPhone ou Android), torna-se num sofisticado computador de bordo e num elemento de ligação entre o veículo e a internet.
A conexão sem fios permite visualizar simultaneamente uma série de informações sobre o veículo e sobre os parâmetros da viagem. O touch screen do smartphone permite exibir cinco parâmetros em simultâneo, escolhidos no menu, tais como velocímetro, potência instantânea, consumo de combustível médio e instantâneo, binário instantâneo, velocidade média e voltagem da bateria. A função “Eco Ride”, por sua vez, ajuda a reduzir o consumo de combustível.
É possível também registar os dados da viagem e visualizar os mesmos num computador ou diretamente no smartphone. Uma outra função, é a que permite que facilmente encontre o veículo quando estiver estacionado num local desconhecido, dado que regista automaticamente o local onde o mesmo foi desligado. O MG-MP inclui ainda a função “Grip Warning”, que replica as informações sobre o funcionamento do controlo de tração e que fornece em tempo real as informações sobre a condução por referência às condições da estrada.
Graças às sinergias criadas entre giroscópios e as informações provenientes do veículo, o smartphone transforma-se num sofisticado sistema de medição de ângulos de curva, fruto de algoritmos especialmente desenvolvidos para a nova Moto Guzzi. É possível definir limites quer para os ângulos, quer para a velocidade.

Acessórios

A nova V9 pode ser amplamente customizada, graças à vasta agama de acessórios dedicados Moto Guzzi. Todos os elementos são projetados e desenvolvidos pela Moto Guzzi, sendo sujeitos a rigorosos ciclos de testes para garantir a sua confiabilidade e qualidade, como de resto sucede com qualquer outro componente original da moto. Os acessórios são totalmente intercambiáveis com os elementos de série, e permitem a rápida reposição da moto para a sua configuração original. Será de salientar que todos são homologados, permitindo, desta forma, que se possa personalizar a moto sem prejuízo da garantia e dentro dos limites legais estabelecidos.
O particular estilo essencial da Bobber merece uma gama de acessórios específicos. Entre estes, releva o assento monoposto (com possibilidade de montagem do assento para passageiro), que realça a leveza das linhas da V9. Por outro lado, a Moto Guzzi desenvolveu um sistema de escape diferente, com uma vocação desportiva, em preto mate e com uma sonoridade profunda, devidamente homologado. Os diversos elementos disponíveis em alumínio contribuem de forma decisiva para o charme e a exclusividade, mas existem também numerosas opções destinadas a necessidades práticas do quotidiano.

Cores

A V9 Bobber encontra-se disponível em duas variantes de cores, ambas em acabamento mate: Preto Maciço com gráficos amarelos e Cinzento Sport com detalhes em vermelho.